In Alimentação amamentação Outros

6 Meses de Amamentação Exclusiva

Mais uma vez consegui.. parabéns a mim! Tal como aconteceu com o Manel, consegui alimentar a minha pequena com leite materno até ao dia em que fez 6 meses. A vontade dela em comer algo mais já era bastante mas porque a pediatra recomendou (já o do Manel o tinha feito) e porque eu gosto de amamentar deixei a introdução de alimentação complementar para os 6 meses.
Foram 6 meses de muito amor e cumplicidade, de troca de olhares e sorrisos, de sentir aquele cheirinho tão único e próprio de cada bebé. De os deixar adormecer nos meus braços e de sentir aquelas mãozinhas tão pequeninas a tocar-me na cara e no cabelo, como se soubessem o bem que me fazem sentir. É aquele momento tão nosso em que pouco mais importa. Onde todo o cansaço e medo de falhar em alguma coisa desaparece e onde tudo faz sentido. Vê-los a crescer e engordar só com o meu leite e saber que lhes estou a dar o melhor de mim é maravilhoso (melhor do que qualquer mojito que tive que deixar de beber!). É prático. Não é preciso preparação para sair de casa (para além de umas fraldas e um troca de roupa). As maminhas estão sempre lá, com leitinho quentinho à disposição deles.  
Chegamos a uma fase em que o meu leite já não é suficiente para todas as necessidades da Mafalda. Fez 6 meses na semana passada e está cada vez mais crescida. Tem curiosidade por tudo o que está à sua volta e quer experimentar coisas novas. E eu quero que assim seja. Quero que seja livre, autónoma e com curiosidade e quero estar com ela, sempre a dar apoio e a incentivar os novos passos da sua vida. Mas é como o Manel diz, "parece que ela está connosco desde sempre". Ele sente assim e nós também. Só passaram 6 meses (e que rápido que passaram) e parece que esta linda e sorridente bebé sempre fez parte das nossas vidas.
Começamos, no dia em que festejou os seus 6 meses, com uma sopa de cenoura, batata doce e alface (tudo bio claro!), apenas para provar. No dia seguinte repetimos e ela voltou a provar uma meia dúzia de colheres. No terceiro dia já comeu um prato cheio.
A segunda sopa foi feita com abóbora, batata doce e alface. Novamente um sucesso. Um prato cheio desapareceu rapidamente. Introduzimos então a pêra triturada após a sopa. Tal como o irmão parece adorar comer e começa a dar gritinhos de felicidade mal começa a ver os preparativos para a sua refeição. Ao contrário de muitas crianças, no final da refeição, não há muito que limpar pois aproveita tudinho até ao fim!
Realmente sou uma sortuda por ter estes filhos lindos que adoram comer. O Manel, durante muito tempo, chorava quando a comida estava a acabar, porque queria sempre mais.
A ele dei-lhe leite materno, para além das refeições, até aos 15 meses. Da Mafalda vamos ver até quando  é que ambas queremos que aconteça... sem pressões ou datas previstas. Apenas com muito amor! 

Related Articles

0 comentários:

Enviar um comentário

Subscrições

subscrições