In Lifestyle Outros

Devemos Reutilizar as Garrafas de Água?

Follow my blog with Bloglovin
Garrafa de água resutilizável
Na continuação do artigo sobre a Geração do Plástico, este é mais um artigo sobre alternativas sustentáveis para diminuirmos a quantidade de plástico que consumimos todos os dias. Desta vez escrevo sobre as garrafas de plástico e quais as melhores alternativas.
Segundo um estudo da Euromonitor Internacional, a cada segundo vendem-se 20 mil garrafas de plástico. Estima-se que este valor vá aumentar porque a procura por água engarrafada está a aumentar. 
Em 2016, apenas 7% das garrafas foram recicladas. As restantes acabaram nos oceanos ou aterros.

Tendo em conta os números apresentados, verificamos rapidamente que as garrafas de água representam um problema ambiental. Elas são feitas a partir do petróleo, que é uma fonte não renovável, requerem energia para a produção e distribuição e grande parte acaba a contaminar o ambiente.
As garrafas de água não devem ser reutilizadas e se ler o rótulo com atenção, grande parte dos fabricantes alerta para a não reutilização das mesmas.

O principal problema é a contaminação bacteriana, tendo em conta que estas apresentam o meio de cultura óptimo para a proliferação destes microrganismos (humidade, ambiente fechado e muito contacto com a saliva e as mãos). Obviamente se forem bem higienizadas o problema é minimizado mas ainda assim, com as utilizações sucessivas criam-se micro-fissuras no plástico, onde as bactérias se vão alojar e proliferar. 

Em Portugal as garrafas de água comercializadas são feitas a partir de um composto designado por PET, que é um polímero que pode transmitir à água determinados elementos que se libertam do plástico, tais como o ftalato (pode causar distúrbios hormonais), antimónio (muitas vezes associado ao cancro e a problemas respiratórios), formaldeído e acetildeído (são os responsáveis pelo sabor a plástico que aparece na água quando esta é deixada ao sol dentro das garrafas).

Outro dos problemas é um dos compostos das garrafas de plástico, o bisfenol A ou BPA. Nas garrafas PET não está presente mas pode estar em garrafas compradas para transportar água. Há vários estudos que indicam que este composto se liberta para a água ao longo das sucessivas reutilizações e principalmente quando se utilizam líquidos quentes ou se deixam as garrafas ao sol.
Supostamente o BPA pode provocar desequilíbrios no sistema endócrino, causando alterações no sistema hormonal.
As crianças por serem mais pequenas estão mais sujeitas a estas substâncias e efectivamente já é comum vermos no mercado copos, chupetas, biberões, mordedores, etc., livres de BPA's.

Obviamente as autoridades sanitárias verificam o cumprimento das normas e no geral a concentração dessas partículas nocivas, que passam para a água, costuma ser baixa mas ainda assim há opções mais saudáveis que evitam este risco, principalmente se pensarmos na quantidade de água engarrafada que consumimos.

Há várias alternativas no mercado:
  • Garrafas de vidro. São fáceis de lavar mas são muito pesadas e por poderem partir não são boas para transportar.
  • Garrafas de plástico. Há muitos tipos no mercado, sendo que alguns têm o BPA. São leves, baratas e fáceis de transportar.
  • Garrafas de alumínio. São leves e de fácil transporte mas muitas vezes o revestimento interno tem BPA.
  • Garrafas de aço inoxidável. São mais duráveis do que as de alumínio e as de plástico e não apresentam risco de contaminação química. São fáceis de lavar mas têm o inconveniente de serem mais caras.

Independentemente do material que são feitas devemos sempre respeitar as especificações do fabricante de forma a aproveitar ao máximo o produto e minimizar os possíveis problemas de saúde.
Seja como for, se já utiliza qualquer uma destas alternativas em vez de copos ou garrafas descartáveis já está no bom caminho e o Planeta agradece!

Por cá temos uma Eau Good que é uma garrafa de plástico Tritan livre de BPA, com rolha de cortiça e que usa o tradicional carvão binchotan japonês para filtrar e purificar a água da torneira. O carvão reduz o cloro, liberta minerais tais como o cálcio e magnésio e equilibra o pH, melhorando o sabor, por vezes desagradável, da água da torneira.

A loja Pegada Verde está com uma promoção de Natal nestas garrafas e noutros fantásticos artigos. Aproveite!

E por aí, que alternativas utilizam?



Related Articles

0 comentários:

Enviar um comentário

Subscrições

subscrições